Compre direto da Fábrica:

Ligue pra nós (45) 3096 0212 Informe Seu Fone: Que Retornamos a Ligação para Você

e-mail: contato@apoioparapes.com.br

A MC ESTÁ LOCALIZADA EM CASCAVEL - PARANÁ - BRASIL

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

            apoio para os pés Contato Direto (45) 9 9941 9082 (Tim) e Whatsapp

ENTRE NA PÁGINA DO PRODUTO

A dor no pescoço é algo comum que, está relacionado com a tensão muscular provocada por situações como excesso de estresse, dormir em uma posição estranha ou utilizar o computador por muito tempo, por exemplo.

Porém, a dor no pescoço também pode ter causas mais graves, como doenças da coluna, hérnia de disco ou infecções, como amigdalite, osteomielite ou meningite.

Assim, quando a dor no pescoço dura mais de 1 semana ou não melhora com a aplicação de compressas mornas e ingestão de analgésicos, como o Paracetamol, é recomendado consultar um ortopedista para iniciar o tratamento adequado.

O que pode ser dor no pescoço

As 5 principais causas de dor no pescoço incluem:

  • Dor no lado do pescoço é o tipo de dor mais comum e, geralmente, é sinal de contratura muscular, também conhecida como torcicolo, provocando sensação de tensão no pescoço e dor ao movimentar. Pode ser aliviada com a colocação compressas quentes sobre a região e descanso.
  • Dor no pescoço e coluna pode ser sinal de artrite ou hérnia de disco, piorando quando se dobra o pescoço ou se vira para olhar de lado. Este tipo de dor deve ser sempre avaliada pelo ortopedista.
  • Dor no pescoço e braço é um sinal frequente de nervo preso entre duas vértebras e deve ser tratada sob a orientação de um ortopedista e de um fisioterapeuta;
  • Dor no pescoço e cabeça pode ser sintoma de infecção, como amigdalite ou, em casos mais graves, meningite, sendo acompanhada de febre acima de 38ºC e calafrios;
  • Dor no pescoço e ouvido pode indicar um problema mais raro conhecido como Bruxismo, que consiste em ranger os dentes durante o sono, provocando a sensação de peso desde o pescoço até o ouvido. Pode ser aliviado com a ingestão de analgésicos, mas deve ser tratado com o uso de uma dentadura, recomendada pelo dentista.

Tratamento alternativo para dor no pescoço

O que se pode fazer para aliviar a dor no pescoço em casa, antes da consulta com o médico inclui:

  • Homeopatia: ingestão de remédios homeopáticos, como Homeoflan ou Arnica Prépós, da Almeida Prado, receitados pelo médico para tratar a inflamação muscular;
  • Repousar o pescoço: evitar fazer movimentos isolados do pescoço, virando o corpo para olhar de lado, por exemplo;
  • Compressas mornas: colocar uma compressa morna com 3 gotas de óleo essencial de alecrim sobre o local da dor, durante 15 minutos por dia.

Além disso, é importante seguir alguns conselhos como, adotar boa postura durante o dia e evitar usar mochilas pesadas nas costas, por exemplo.

Quando procurar um médico

É recomendado consultar um ortopedista quando a dor é muito forte e não melhora após 3 dias ou surgem outros sintomas, como febre, tonturas ou vômitos.

Nestes casos, é recomendado consultar um ortopedista ou clínica geral para fazer um raio X da coluna e iniciar o tratamento adequado.fonte: https://www.tuasaude.com/dor-no-pescoco/

Postura correta para sentar pode prevenir lesões

As lesões por esforço repetitivo (ler) são os principais problemas causados por ficar muito tempo na mesma posição. Elas se caracterizam como contusões produzidas pela tensão de manter o corpo muitas horas numa posição inadequada, sendo a maior causa de invalidez provocada por doença adquirida no trabalho.

Mas além das lesões como dores nas costas, hérnia de disco e tendinites, muitas doenças nos órgãos também estão ligadas à posição do corpo. Entre elas, enfermidades nos pulmões, rins e no estômago.

Isso porque a má postura diminui o espaço dos órgãos, a exemplo do pulmão, que não consegue inflar completamente quando o corpo está curvando. Com isso, o sangue torna-se mais pobre em oxigênio e tem dificuldade para circular e entrar nas células..

Portanto, além de evitar lesões, manter uma postura correta para sentar garante o funcionamento adequado de todo o organismo, melhora o desempenho no trabalho, ajuda a poupar energia física e ainda deixa a mente mais disposta.

A má circulação do sangue é mais comum que possamos pensar, especialmente em pessoas com excesso de peso e mulheres que tomam anticoncepcional. Mais comum nos idosos, porém ninguém está livre desse problema, principalmente quem trabalha muito sentado e quem tem vida sedentária.

Ela ocorre quando o sangue não flui o suficiente para certas partes do corpo. Os sintomas são facilmente identificados, existem dicas simples para melhorar de imediato e tratamento médico quando o assunto fica mais grave.

Hoje em dia , grande parte dos trabalhadores passa o período de trabalho inteiro sentada em frente ao computador. Isso não é nada bom para a saúde, além de colaborar para o sobrepeso e para o sedentarismo.

O fato de vivermos muito tempo sentados também prejudica a saúde da nossas pernas e da coluna. A nossa coluna é composta por 33 vértebras e, mesmo sendo frágil, é muito resistente em alguns aspectos.

Ao permanecermos muito tempo sentados, ela sofre grande pressão e causa dores e incômodos. Geralmente, elas são aliviadas quando mudamos de posição ou ao nos levantarmos. Porém, se ela for persistente, o mais aconselhável é procurar por ajuda médica.

Ergonomia:

estudo científico das relações entre homem e máquina, visando a uma segurança e eficiência ideais no modo como um e outra interagem.

otimização das condições de trabalho humano, por meio de métodos da tecnologia e do desenho industrial.

 

A má postura e as lesões por esforços repetitivos, ao logo do tempo, causam diversos males que prejudicam e comprometem a saúde do trabalhador, impossibilitando, muitas vezes, que esse indivíduo permaneça executando a mesma função, em decorrência, por exemplo, de uma deficiência motora.

 

Benefícios da Ergonomia para Melhorar a Produtividade no Trabalho para o Funcionário e a Empresa

Reduz as ausências e afastamentos: o trabalho proporcionado pelas técnicas ergonômicas diminuem o número de ausência e afastamento, pois contribui na saúde e bem-estar do colaborador durante a jornada de trabalho.

Aumenta a produtividade: um funcionário com equipamentos ergonômicos, estação de trabalho adequada e ainda com a oportunidade de praticar a ginástica laboral, se sente motivado, aumenta a disposição, eficiência e em consequência passa a produzir mais.

 

A  NR 17 – Ergonomia  é uma das normas mais importantes no estudo da segurança do trabalho e também uma das NRs mais cobradas em provas e concursos.

Confira um resumo da NR 17 – Atualizado e esquematizado! Conheça o que é realmente cobrado desta norma, com uma abordagem objetiva e didática.

Veja o que você vai encontrar neste artigo:

  • Principais tópicos da NR 17.
  • Quadro resumo.

Você nunca mais vai esquecer. Se você tem dificuldades em aprender a NR 17. Destaquei os principais pontos da norma. Tem facilitado muito meu aprendizado. Espero que te ajude.

DO OBJETIVO

Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

EXEMPLO: ao ser comprado o mobiliário para um escritório, o empregador deve levar em consideração na hora da compra, as características de seus usuários.

As condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho.

DA ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO

Para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao empregador realizar a análise ergonômica do trabalho, devendo a mesma abordar, no mínimo, as condições de trabalho, conforme estabelecido nesta Norma Regulamentadora.

 

 

No trabalho, passamos muitas horas em frente ao computador. Já que não é possível mudar esta realidade, precisamos adotar algumas atitudes, para que nosso corpo não sofra com as consequências.

A má postura ao usar equipamentos como notebooks, desktops e até mesmo tablets, pode resultar em fortes dores, além de outros problemas mais sérios.

Veja algumas dicas:

1. Mantenha a sua coluna apoiada no assento, na Posição Vertical

O corpo não pode ficar desmoronado na cadeira. É preciso sentar sobre os ísquios (os dois ossos pontudos da bacia, que ficam na transição entre os glúteos e o púbis).

2. Mantenha os Dois Pés Firmes no Chão

É essencial manter pés apoiados no chão ou em um suporte apropriado.

3. Fique com os Joelhos com Ângulo de 90 Graus

É importante que os joelhos fiquem num ângulo de 90 graus. Isso ajuda a não sobrecarregar a sua coluna lombar.

4. Altura da Mesa e da Cadeira

A altura da mesa e cadeira devem permitir que os antebraços fiquem apoiados sobre a mesa ou o teclado do computador, sem estarem muito encolhidos ou muito distantes.

5. Altura da Tela do Computador

A altura dos olhos em relação à tela do computador é outro fator muito importante. Os olhos devem alcançar a tela sem que você precise abaixar ou levantar o pescoço.

6. Posição dos Pulsos e dos Cotovelos

Os pulsos devem ficar em posição neutra ou reta ao digitar ou se usar algum dispositivo de apontamento ou calculadora. É bom evitar permanecer com os cotovelos sobre a mesa ou os apoios. Isso evita que os pulsos sejam forçados a assumir posições para cima, para baixo e para os lados.

7. Pausas Durante o Expediente

Mesmo com todas essas atitudes, pausas frequentes durante o dia são fundamentais. Sugestões de pausas:

  • A cada 15 ou 20 minutos, faça uma pausa por 2 minutos.
  • Ou a cada 1 hora, descanse por 5 minutos.
  • Além da opção escolhida, a cada 2 ou 3 horas, levante, dê uma volta e faça uma atividade alternativa, como fazer alongamentos.

8. Alongamentos

Antes ou depois de sentar-se ao computador, ou mesmo durante as pausas, faça alongamentos da coluna, pescoço, braços e mãos, principalmente.

As pausas para descanso, juntamente com os alongamentos e a postura correta, vão otimizar os seus resultados, evitando assim problemas posteriores.